Argumentar ou ofender? #pl118

E argumentos decentes há?

Ando à procura desde que se começou a debater a PL118, de alguém, seja quem for, que apresente argumentos reais e decentes a favor desta proposta.

O que me aparece são apenas argumentos paternalistas e pior, que em vez de defenderem a proposta tentam atacar quem é contra ela, como se isso fosse uma defesa da dita. Mais, aparece gente que pretende ser a favor, mas que desvia a discussão para o tema geral dos Direitos de Autor que não está em causa ou em debate. Mais, minimizam a discussão e dizem mal de si mesmos, concentrando-se em ataques pessoais a quem é contra a dita proposta e diz porque é contra.

Das duas uma, ou a proposta é indefensável, ou a proposta não tem reais defensores.

A própria deputada que a propôs, é incapaz de manter uma linha de defesa da mesma, recorrendo a paternalismos (ou maternalismos atendendo ao género da Senhora) e desviando a discussão para áreas sobre as quais a proposta não é aplicável. Pior ainda, quando confrontada com oposição esclarecida, refugia-se em afirmações completamente desprovidas de lógica, revelando o seu total desconhecimento do assunto.

A SPA, principal beneficiada pela proposta, refugia-se em teorias de conspiração, lançando rumores de esforços concertados, como se isso fosse um argumento.

Vejo “autores” auto-proclamados, a lançar ataques pessoais, sem se dirigirem de forma concreta e definida ao assunto, o mais perto que chegam é a exemplos minimizadores que revelam apenas e só má-fé sem contribuírem para um diálogo.

O que é que isto me diz? A mim que este blogue é meu e só meu, diz-me que esta proposta é baseada numa premissa completamente errada, para a qual não há defesa possível. Diz-me também que da parte de quem a propõe, quem dela beneficia e quem dela se vai aproveitar, não há esclarecimento das consequências da mesma ou havendo há absoluta má-fé envolvida. O que não vejo de quem pretende defender isto, é honestidade, intelectual e da outra.

Os poucos que de alguma forma dão argumentos que se poderão encarar como defesa desta proposta, senão na forma, pelo menos no princípio, são ainda assim contra os excessos que ela contêm.

No meu caso, deixei bem claro já que me oponho a esta proposta tanto na forma como no princípio. Não concordava já com a Lei que esta proposta visa “actualizar”, muito menos concordo com este disparate e assalto leviano aos bolsos de todos para “tentar” salvar um modelo de negócio desactualizado que pretende eternizar-se às custas de esforços legislativos e criminalização de toda a sociedade.

Fico a aguardar o início de um debate honesto e de um diálogo esclarecido e esclarecedor. Ou deixam bem claro que nada honesto têm para dizer.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s